O sono é uma das áreas mais jovens da ciência. Até a metade do século 20, os cientistas acreditavam que o cérebro se desligasse totalmente durante a noite, com o único objetivo de descansar. Hoje, sabemos que não é bem isso. Precisamos dormir para repor nossas energias, manutenção do corpo e para consolidar a memória.

Cada vez mais as pessoas estão dormindo menos em horas e tendo menos sono reparador. Durante o sono ocorrem vários processos metabólicos que, se alterados,  podem afetar o equilíbrio de todo o organismo a curto, médio e longo prazo.

Um estudo na revista cientifica National Academy of Sciences relatou que dormir menos de 6 horas por noite, compromete a atividade de 688 genes: Relacionando a falha de memoria, prejudica a imunidade, desregula hormônios, distúrbio no ritmo do ciclo circadiano, que nos conecta com o ciclo da natureza do dia e da noite.

– Neurotoxinas são drenadas durante o ciclo do sono, e uma das mais conhecidas neurotoxinas, a placa beta amiloide, é drenada pelos sistema “glinfaticos” do cérebro Quando dormimos, conseguimos diminuir as placas de amiloide que em excesso prejudica as sinapses neurológicas, que tem sido muito estudadas com sua relação  com falha de memoria e doenças como Alzheimer.  Parece que o sistema glinfatico precisa de 6 a 8 horas para fazer esta faxina e por isso dormir de 6 a 8 horas de sono

– Falta de sono pode causar desequilíbrios hormonais

O corpo tem um jeito sutil de controlar o apetite que é governado por alguns hormônios. Estes hormônios são afetados pelo sono, aumentando a grelina (hormônio que faz sentir fome) e diminuindo a leptina (hormônio que faz ficar satisfeito).Ficamos com fome e querendo comida com muita gordura e alto índice glicêmico.

Durante a noite também há produção e a liberação do Gh (hormônio do crescimento). ele ajuda a manter o tônus muscular, evita o acúmulo de gordura, melhora o desempenho físico.

Também alteramos o cortisol e isso como processo crônico pode levar de problemas de saúde, como pressão arterial elevada, depressão ou ansiedade, problemas digestivos.

O sono é coordenado por um hormônio chamado melatonina. Que é a chave do “relógio interno” que nos faz dormir e acordar em ciclos de 24 horas. Conforme começa a escurecer, o organismo começa a liberar mais melatonina e de manhã, com tudo claro, o nível de melatonina cai, e a gente acorda.

Acontece que cada vez mais as pessoas usam ipads, celulares, ou televisão para ir para cama, mas a luz emitida por eletrônicos chamados blue light tem uma onda de luz curta, e diminui a produção de melatonina.

– Noites mal dormidas, diminui a amplitude do ciclo circadiano nos genes. Nosso genes foram envolvidos por milhares de anos no ritmo do ciclo circadiano da natureza e quando eles não escutam este ritmo natural eles são afetados negativamente.

“Quando mais em harmonia com a natureza, mais você estará no lugar certo na hora certa o tempo todo. A natureza proporciona tudo perfeito para tornar o dia em noite, noite em dia, as estações de uma para outra, os planetas rodando entre si, e o universo em perfeita harmonia, e fazer parte desta sequencia com a natureza, você acaba de algum jeito estando no lugar certo na hora certa, é uma sincronia”. Pessoas noturnas, estão fora de sincronia com a vida! Se você for da noite, e vive numa boa, te garanto que a sua vida pode ser ainda melhor se sincronizar com a natureza. Johua – IIN